sábado, 7 de março de 2015

Rebatismo de cristãos, necessidade ou arrogância denominacional?


A questão é a seguinte: 
Um cristão vindo de uma igreja pentecostal (disse pentecostal e não neo pentecostal ok?) e que deseja ser membro de uma igreja tradicional deve ser batizado nas águas novamente?

A MINHA POSIÇÃO ACERCA DA QUESTÃO: 


O batismo é um só. Isto é um fato e uma verdade bíblica (Efésios 4:5).
Não importa se a pessoa é de uma igreja pentecostal ou tradicional, desde que nesta igreja se creia e professe as doutrinas fundamentais da fé cristã reveladas nas Escrituras, ela faz parte da Igreja de Cristo, do Corpo de Cristo.

"Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; Um só Senhor, uma só fé, um só batismo; Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós." Efésios 4:4-6

E sendo assim, um cristão não deve ser rebatizado se resolver se transferir de uma para outra denominação que são participantes desta Igreja que é uma só. Diferenças doutrinárias ou organizacionais em questões secundárias (por ex: aspectos da doutrina do Esp. Santo, Formas de Governo de Igreja, Predestinação ou livre-arbítrio, Estilos de Liturgia, etc...) não devem ser justificativas para rebatizar pessoas que são reconhecidamente convertidas (os frutos é que devem confirmar e não estes detalhes).

"Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons. Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis." Mateus 7:16-20

A verdade é que se um cristão decide deixar a igreja onde conheceu a Cristo e passar a congregar em outra, demonstra que com o tempo pode ter criado mais proximidade com a forma da outra crer nas questões secundárias e então resolveu ir para lá. 
A antiga igreja então não deve ser motivo para rebatismo. No caso da pessoa não conhecer estas questões secundárias ali cridas, deve ser esclarecida disto, e concordando, pode-se iniciar o processo para recebimento como membro da congregação (matriculá-lo em uma classe de novos membros por exemplo).
Sendo assim, NÃO se deve rebatizar um cristão que foi batizado anteriormente em outra denominação, onde foi ensinado a saber e crer no real significado e motivos para o batismo cristão e ali foi batizado conforme ensina a Palavra de Deus, ou seja, NÃO deve ser rebatizado um cristão que vem de uma igreja pentecostal para uma igreja tradicional se este demonstra conversão (frutos), integridade, vida cristã e conhecimento da Palavra. 

O rebatismo SOMENTE DEVE SER usado no caso de pessoas vindas de seitas reconhecidamente (pseudo) cristãs, batizadas na igreja católica ou que quando foram batizadas não sabiam o que faziam porque não conheciam a Cristo e solicitam o batismo agora como realmente convertidas a Cristo. 
Portanto, com exceção destes casos, se um pastor resolver lhe rebatizar, é pura arrogância denominacional da parte dele e demonstração de ausência de conhecimento bíblico e ausência de respeito pelas pessoas já batizadas correta e biblicamente.

Pr. Magdiel G Anselmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seus comentários. Sua opinião é importante. Participe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...