quarta-feira, 11 de março de 2015

Os melindrosos que se aborrecem com a verdade.



Inicio esta postagem com um frase que ouvimos muitas vezes no meio cristão que é: "Diga a verdade sem magoar ou chatear." 
Os melindrosos, por favor, não se chateiem (rs) mas esta é uma desculpa muito usada pelos omissos e covardes.
E por que afirmo isso?
Ora, é simples, um dos princípios ensinados pela Palavra de Deus é o de dizer e viver a verdade. E esta verdade bíblica é o bom alimento de Deus que sustentará nossa vida neste mundo.
Disso ninguém duvida ou questiona, mas muitos afirmam que a verdade deve ser dita somente em momentos, situações e circunstâncias que não aborreça, magoe, fira ou chateie aquele que a ouve.
Discordo disto. Por que?
Porque há alguns problemas graves com essa posição.

Primeiro, ele não é bíblica. 
A Bíblia nos ensina e revela que a verdade bíblica (se preferir, O Evangelho) deve ser dita, pregada e propagada a tempo e fora de tempo, ou seja, em todos os momentos, situações e circunstâncias da vida. Não há aqui seleção ou opção. É um dever de todo cristão propagar a verdade em todas as ocasiões.
A verdade na imensa maioria das vezes não provoca contentamento em quem a ouve, do contrário, muitas vezes provocará desconforto, incomodo, dor, angustia, revolta e até ódio (veja os exemplos dos cristãos egípcios mortos por causa de sua fé). Imagine então um pregador, educador cristão, etc que tenha que ensinar e propagar a Palavra de Deus mas segundo esta posição, tenha que se preocupar em não chatear, ferir ou magoar as pessoas. Será que ele conseguirá exercer seu ministério de forma correta ou será mais um destes que somente sabem repetir chavões, berrar e falar bobagens de auto-ajuda que somente afagam o ego de quem ouve?
Entretanto, a verdade bíblica (que é um conjunto de verdades, princípios e valores de Deus revelados na Palavra) devem ser propagados e defendidos pelos cristãos fiéis, inclusive para seus próprios irmãos que estão fraquejando, vacilando e prestes a cair.

Segundo, ela não é realista
Muitos confundem dizer a verdade com implacabilidade falta de amor ou educação. Claro que todo cristão deve ser educado e saber se portar diante e em meio as situações. Mas isso não pode impedir a comunicação desta verdade, pois falar a verdade não é sinônimo de falta de educação, do contrário, falar a verdade é sinal de amor e cuidado para com o próximo ou mesmo, seu irmão.
Quem defende a posição de não falar a verdade ou escolher o momento certo (e na maioria das vezes este momento nunca chega) são os omissos e covardes que não encaram de frente a realidade urgente da Palavra de Deus e se escondem atrás e em prol de uma falsa unidade cristã e de um pretenso amor cristão (mais de conto de fadas do que bíblico) e deixam ímpios e irmãos em pecado "tranquilamente" sem incomodá-los, chateá-los ou feri-los com uma advertência, repreensão ou alerta.

Terceiro, esta posição não foi defendida ou utilizada por Cristo
Poderia mencionar os apóstolos (principalmente Pedro e Paulo) mas alguém poderia me questionar afirmando que são homens e sujeitos a pecar. 
Então recorro ao Mestre.
Os mais exaltados e indignados contra esta minha argumentação deveriam rasgar de suas Bíblias os trechos com as ocasiões em que nosso Salvador foi duro, firme e usou palavras fortes e chocantes contra várias pessoas. Será que os termos cobras, serpentes, hipócritas, túmulos caiados, raça de víboras (quando repreendeu os fariseus e religiosos), satanás (quando repreendeu Pedro), etc... foram usadas precipitadamente e sem amor? Será que Cristo errou e pecou nestas ocasiões?
Não preciso responder não é mesmo?
Mas faço outra pergunta: Não somos advertidos e orientados pela Palavra a sermos imitadores de Cristo? E então? 
Imite quando for necessário.

Considerações Finais
Eu não sei você meu caro irmão, mas eu decido e prefiro imitar meu Mestre e Senhor. Há momentos de ser manso e há momentos de ser firme e duro. Existem ocasiões que uma boa conversa calma e tranquila é somente suficiente e adequada e existem momentos e situações que somente nos resta a repreensão e a advertência firmes e claras pois são necessárias e fundamentais. Entretanto, nas duas situações, a verdade deve ser comunicada sem receios ou temores. A iluminação e convencimento são obra do Espírito, não nossa. Façamos a parte que nos cabe, seja em qual ocasião e com quem for.
Portanto, prefira a verdade sempre.
Como sempre digo, "a verdade dói, mas cura, já a omissão, adoece e destrói".

É isso.

"Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina."
2 Timóteo 4:2

"Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto.
Leais são as feridas feitas pelo amigo, mas os beijos do inimigo são enganosos."
Provérbios 27:5-6

"Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros."
Efésios 4:25


Há muito mais textos bíblicos que confirmam a argumentação... mas entendo que estes são suficientes para iluminar a questão...




Pr. Magdiel G Anselmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seus comentários. Sua opinião é importante. Participe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...