terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Mais Palavra e menos cantorias estranhas.


"Não é canto de vitória, nem canto de derrota; mas ouço o som de canções!"
Essa foi a declaração feita por Moisés ao ouvir um som estranho no arraial quando descia do Monte.
A verdade é que tem muita gente que sabe cantar e tocar instrumentos nas igrejas, mas pouquíssimas que realmente sabem pregar a Palavra de Deus e aqui incluo muitos que são chamados de "pastores".
Se todos que se dedicam a aprender a cantar e tocar instrumentos, a realizar ensaios de louvor demorados, a copiar a forma e o jeito daquele cantor ou grupo gospel, se preocupassem na mesma medida em ler, meditar, memorizar e estudar a Palavra de Deus, de frequentar cultos de oração, de frequentar assiduamente a EBD, de conhecer um pouco sobre a boa teologia cristã, teríamos, sem dúvida, equipes e ministérios de louvor realmente cristãos que fariam composições e cantariam canções fundamentadas na Bíblia e não na opinião equivocada e muitas vezes herética daquele "artista gospel" do momento, e certamente, teríamos também uma geração de pregadores fiéis a Palavra de Deus.
Enquanto se valorizar mais as músicas e apresentações, os períodos de louvor, do que a pregação e o ensino da Palavra de Deus continuaremos a viver essa mediocridade e superficialidade nos cultos ditos "cristãos" e a formar e atrair pessoas que apenas desejam "cantar", "pular", "saltar", "dançar", "tocar instrumentos" e que não suportam ouvir uma pregação que tenha mais profundidade, fidelidade e iluminação de Deus.
A igreja se torna, sem a fiel pregação da Palavra, um tipo de empresa que comercializa um produto e visa agradar seus consumidores para que consumam o que oferecem ali em troca de frequência e "gordas ofertas". Esses consumidores medíocres e superficiais esperam uma pregação diferente da bíblica, uma pregação que os agrade, que tenha "berros", "chavões", "piadinhas" e coisas semelhantes a essas (sem contar as tais revelações extra bíblicas), que apenas entretém e emocionam mas nada edificam ou trazem a verdadeira e poderosa orientação de Deus para os problemas e dilemas da vida.
O que estes ainda não descobriram é que o crescimento, a edificação e sem dúvida, a salvação, se dão através da pregação, ensino e prática da Palavra de Deus e não através dos louvores (se é que podemos chamar de louvores o que ouvimos hoje. A pergunta que fica é: Louvores a quem?).
O ministério da música quando posto em seu devido lugar (secundário) e com canções fiéis a Palavra produzem um ambiente propício a pregação da Palavra e conduz as pessoas a adoração verdadeira (é nesse tipo de adoração e louvor que Deus habita, não confundamos as coisas).
Entretanto, o "louvor" estranho produz histerias, emocionalismos, confusão, engano e uma espécie de culto como o que Arão produziu na ausência de Moisés, conduzindo as pessoas a práticas estranhas a Palavra e a propagação de heresias de toda ordem.
Interessante lembrar que para ouvir a Deus e reconhecer o seu senhorio, é necessário primeiro "aquietar-se" e não o contrário.
Um crente responsável e fiel a Bíblia será conduzido e ensinado pela Palavra e não levado por estes ventos de destruição em forma de melodias e canções.
O culto racional é alicerçado na fiel pregação, aqui vemos um aparente paradoxo, mas é isso, sem a pregação da Palavra não há espiritualidade e racionalidade alguma do ponto de vista bíblico e cristão.
Cantemos e louvemos a Deus (faz parte do culto cristão), mas priorizemos o que realmente é prioritário e primário e não esqueçamos de cantar e louvar com sabedoria e orientação vindos da Palavra.
Não tragamos "fogo estranho" ou "som estranho" diante do Senhor pois certamente, Deus não habitará em tais situações.
Não brinque de ser crente. Deus não brinca de ser Deus.
Deus é fogo consumidor.

"Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra."
Salmos 46:10
"Então Moisés desceu do monte, levando nas mãos as duas tábuas da aliança; estavam escritas em ambos os lados, frente e verso. As tábuas tinham sido feitas por Deus; o que nelas estava gravado fora escrito por Deus. Quando Josué ouviu o barulho do povo gritando, disse a Moisés: "Há barulho de guerra no acampamento". Respondeu Moisés:
"Não é canto de vitória, nem canto de derrota; mas ouço o som de canções! "
Quando Moisés aproximou-se do acampamento e viu o bezerro e as danças, irou-se e jogou as tábuas no chão, ao pé do monte, quebrando-as. Pegou o bezerro que eles tinham feito e o destruiu no fogo; depois de moê-lo até virar pó, espalhou-o na água e fez com que os israelitas a bebessem. E perguntou a Arão: "Que lhe fez esse povo para que você o levasse a tão grande pecado? "
Respondeu Arão: "Não te enfureças, meu senhor; tu bem sabes como esse povo é propenso para o mal. Eles me disseram: ‘Faça para nós deuses que nos conduzam, pois esse Moisés, o homem que nos tirou do Egito, não sabemos o que lhe aconteceu’.
Então eu lhes disse: Quem tiver enfeites de ouro, traga-os para mim. O povo trouxe-me o ouro, eu o joguei no fogo e surgiu esse bezerro! "
Moisés viu que o povo estava desenfreado e que Arão o tinha deixado fora de , tendo se tornado motivo de riso para os seus inimigos. Então ficou em pé, à entrada do acampamento, e disse: "Quem é pelo Senhor, junte-se a mim". Todos os levitas se juntaram a ele.
Declarou-lhes também: "Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: ‘Pegue cada um sua espada, percorra o acampamento, de tenda em tenda, e mate o seu irmão, o seu amigo e o seu vizinho’ ".
Fizeram os levitas conforme Moisés ordenou, e naquele dia morreram cerca de três mil dentre o povo.
Disse então Moisés: "Hoje vocês se consagraram ao Senhor, pois nenhum de vocês poupou o seu filho e o seu irmão, de modo que o Senhor os abençoou neste dia".
No dia seguinte Moisés disse ao povo: "Vocês cometeram um grande pecado. Mas agora subirei ao Senhor, e talvez possa oferecer propiciação pelo pecado de vocês".
Assim, Moisés voltou ao Senhor e disse:
"Ah, que grande pecado cometeu este povo! Fizeram para si um deus de ouro.
Êxodo 32:15-31

Pr. Magdiel G Anselmo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...