terça-feira, 15 de janeiro de 2013

O cachorro é o mesmo, só muda a coleira.

 

Foto: O cachorro é o mesmo, só muda a coleira.


A matéria da Veja Sp mostra a realidade lamentável de boa parte do meio evangélico em nosso país. Grupos e líderes que imaginam o pastorado como uma profissão e a igreja como um meio fácil de enriquecer ou de crescer profissionalmente. Pretensos "lideres evangélicos" que se sentem tranquilos no papel de manipulador do povo sem conhecimento e do manipulado pela "esperta" mídia.
Mostra e escancara a mentira e o engano de cursos de formação ministerial superficiais, sem conteúdo relevante e desqualificados na função de capacitar líderes, onde gente sincera misturada com oportunistas e "lobos" aprendem como manipular o povo e como "comercializar" a fé. 
Uma matéria que envergonha os crentes fiéis a Deus e não mostra a realidade dos que militam diariamente em prol da propagação e pregação do Evangelho e de pastores que nem de longe "recebem" o valor pago aos profissionais da fé formados e mencionados na matéria mas que trabalham incansavelmente como instrumentos de Deus para a salvação de almas, fiéis a sua vocacão e chamado, orientados e guiados pelo Espírito Santo. Servos que batalham em prol do Reino de Deus nos rincões desse país tendo apenas suas necessidades básicas e da família atendidas (quando muito).
A justiça de Deus sobre esses farsantes mencionados na matéria e que ousam ser chamados de pastores será inevitável.
Vergonha e indignação são as reações que me vieram ao ler a matéria, mas isso não é novo em nosso meio, não é mesmo? Logo veio a mente aquela frase:
"Eu já sabia..."
Vergonhosa realidade de nossos dias. Entretanto, desperta em em mim motivação para pregar e ensinar a Palavra de Deus ainda com mais energia e confrontar esses inimigos da fé com maior contundência e clareza. 
Deus é conosco.

 

A matéria da Veja SP mostra a realidade lamentável de boa parte do meio evangélico em nosso país. Grupos e líderes que imaginam o pastorado como uma profissão e a igreja como um meio fácil de enriquecer ou de crescer profissionalmente. Pretensos "lideres evangélicos" que se sentem tranquilos no papel de manipulador do povo sem conhecimento e do manipulado pela "esperta" mídia.
 Mostra e escancara a mentira e o engano de cursos de formação ministerial superficiais, sem conteúdo relevante e desqualificados na função de capacitar líderes, onde gente sincera misturada com oportunistas e "lobos" aprendem como manipular o povo e como "comercializar" a fé.
Uma matéria que envergonha os crentes fiéis a Deus e não mostra a realidade dos que militam diariamente em prol da propagação e pregação do Evangelho e de pastores que nem de longe "recebem" o valor pago aos profissionais da fé formados e mencionados na matéria mas que trabalham incansavelmente como instrumentos de Deus para a salvação de almas, fiéis a sua vocacão e chamado, orientados e guiados pelo Espírito Santo. Servos que batalham em prol do Reino de Deus nos rincões desse país tendo apenas suas necessidades básicas e da família atendidas (quando muito).


Já escrevi sobre esse tema em outras postagens aqui no blog. Quem desejar ler ou saber mais profundamente leia as postagens:
Pastorado, uma vocação ou mais uma profissão.
Questões polêmicas do ministério pastoral.
Retornando a matéria da Veja SP, não clamo por misericórdia, mas pela justiça de Deus.

A justiça de Deus sobre esses farsantes mencionados e entrevistados na matéria e que ousam ser chamados de pastores será inevitável.

Vergonha e indignação são as reações que me vieram ao ler a matéria, mas isso não é novo em nosso meio, não é mesmo?

Logo veio a mente aquela frase:  "Eu já sabia..."
Somente mudou a coleira, o cachorro continua sendo o mesmo de sempre.
 
O que precisamos fazer, é ter a coragem de confrontar esses falsos líderes e propagar a verdade que liberta, a Palavra de Deus.
Realmente tenho que concordar que essa é a vergonhosa realidade de nossos dias.
Entretanto, não traz novidades e desperta em mim motivação para pregar e ensinar a Palavra de Deus ainda com mais energia e confrontar esses inimigos da fé com maior contundência e clareza.

Deus é conosco. Um dia isso acabará.
Maranata, ora vem Senhor Jesus !
 
Pr. Magdiel G Anselmo.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seus comentários. Sua opinião é importante. Participe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...