quarta-feira, 3 de outubro de 2012

A DOUTRINA DA CRIAÇÃO – O CRIACIONISMO


Uma das grandes discussões que existem é sobre a criação do universo. Existem várias linhas de pensamentos sobre este assunto. A criação segundo a Bíblia, a teoria da evolução e a teoria da auto-criação são as principais.
Vamos conhecê-las nesta lição e descobrir qual a verdadeira.
 
a) A Teoria da Evolução: Esta teoria criada por Charles Darwin afirma que tudo que existe foi consequência de um processo de evolução. Isso significa que tudo que existe hoje, teve seu início a partir de algo preexistente e inanimado. Ou seja, a vida veio de algo sem vida, e as espécies foram sendo formadas ao longo do tempo, através de mutações e transformações causadas pela seleção natural (luta pela sobrevivência). Esta teoria teve origem no século XIX (1859) com a publicação do livro de Charles Darwin intitulado “A Origem das Espécies”.
Esta teoria tem inúmeras dificuldades de credibilidade pois mesmo no meio científico já foi desacreditada e afastada por completo. Inclusive seu criador, Darwin, depois de algum tempo também não acreditava nela.
 
Veja alguns dos problemas enfrentados por esta teoria:

a.1- Um dos principais obstáculos que levaram esta teoria a ser desacreditada era o tempo pois a Terra não é suficientemente antiga para comportar o processo evolutivo para que tudo tenha atingido o estágio atual.

a.2- Outro problema sério que abalou esta teoria é a da lei da termodinâmica que afirma que a energia e a massa podem mudar de forma, mas a quantidade não muda, isso significa dizer que então não podemos crer que tudo que existe foi resultado de uma evolução já que isso é impossível por esta lei.

a.3- A lei da biogênese também é uma dificuldade para a teoria da evolução pois afirma comprovadamente que todo organismo vivo provém somente de outro organismo vivo.

Com isso verificamos que a própria ciência derrubou esta teoria, pois nem Darwin ou qualquer um dos defensores do evolucionismo conseguiu provar que a vida surgiu do inanimado e que a matéria sofreu mutações para algo melhor e organizado. Não foi necessária a confrontação bíblica pela própria fragilidade da teoria.
 
b) A Teoria da Autocriação: Esta teoria afirma que a três milhões de anos atrás houve uma imensa explosão e os gases que foram criados por ela formaram os planetas, as estrelas, enfim o universo que conhecemos hoje.
Esta teoria também é chamada de teoria do “big bang”.  Antes desta explosão só existia uma grande bola incandescente que como vimos explodiu ou foi também alvo da grande explosão, que afirmam aconteceu como ocorre com a autocombustão. Esta teoria tem alguns defensores no mundo científico, porém também fica apenas no campo da teoria, pois não há como prová-la mesmo com muitas tentativas de cientistas do mundo todo.
 
c) A Criação do Universo segundo a Bíblia
A Bíblia não discute o tema “evolução”, pois inicia afirmando que “No princípio criou Deus os céus e a terra”.  O que evoluiria seria a ciência, as pesquisas, o saber (Daniel 12:4). Ela não entra em detalhes sobre os assuntos postos acima. Apenas afirma. Não se preocupa em explicar, por exemplo, se os seis (6) dias da criação foram de vinte e quatro (24) horas como os de hoje.
Analisando alguns dados científicos relacionados com a vida vegetal e animal sobre a terra, os registros dos fósseis e outros dados, pudemos verificar que a criação, exatamente como relatada no livro de Gênesis, é a mais viável, não necessitando de nenhuma suposição, como fazem  os evolucionistas.
 
A seguir veja alguns argumentos que reforçam a criação como é descrita na Bíblia e desacreditam por completo as outras teorias:

1) A formação das espécies: A evolução prega que as espécies foram aparecendo de acordo com mutações nos seres iniciais, de acordo com a necessidade ambiental de sobrevivência. Hoje em dia, sabemos que existem variações dentro da mesma espécie. Por exemplo: vários cruzamentos genéticos em cães têm propiciado o aparecimento de novas raças. Mas continuam sendo cães. Não se conhece nenhum animal que devido a mutações mudou de espécie, simplesmente porque isso é impossível e a maioria das mutações leva seres vivos à morte. (Gênesis 1: 12 20-22).

2) As leis da Natureza: Todas as leis da física e da biologia têm total compatibilidade com o relato bíblico da criação, se houver o pressuposto de que num determinado momento todo o universo estava criado e maduro, e começou a validade das leis da natureza. (Salmo 19: 1-4).

3) O Universo apareceu todo na semana da criação: Não existe nenhuma evidência de que esteja havendo evolução em todo tempo registrado Os fósseis encontrados anteriormente, e ainda em nossos dias, indicam que os seres de outrora eram exatamente como os de hoje, ou seja, não existe nada sobre as espécies transitórias defendidas pela teoria da evolução.

4) A Origem da Vida: Conforme a teoria da evolução, o primeiro ser vivente surgiu da combinação de vários acontecimentos físicos e químicos. pelo conhecimento atual a respeito deste assunto, sabe-se que o mecanismo necessário para proporcionar a vida desencadearia um processo de desintegração da célula criada logo a seguir. Isto está de acordo com a lei da Termodinâmica que explica sobre a tendência de desorganização dos sistemas organizados. Os evolucionistas pensam mais ou menos assim: Coloque todas peças de um relógio dentro de uma caixa e sacuda até que o mesmo seja completamente montado. É um absurdo crer nisso, a vida conforme Gênesis 2:7 é muito mais viável.

5)A Interpretação Bíblica segundo  os evolucionistas: As teorias que tentam harmonizar a Bíblia com a evolução fazem uma interpretação figurada de Gênesis 1 e 2. Ora, muitos outros livros da própria Bíblia usam Gênesis literalmente inclusive o próprio Senhor Jesus Cristo (Mateus 24: 38,39). Logo, se estas teorias e interpretações da Bíblia forem corretas, a Bíblia fica toda comprometida e o próprio Senhor Jesus passa a ser alguém  suscetível a erros e enganos. Estamos vemos que quanto mais passa o tempo é o contrário que acontece. Cada dia mais descobertas científicas e arqueológicas, bem como em todas áreas do conhecimento humano confirmam o que a Bíblia relata.

Considerações Finais:
Os que estudarem a Bíblia como um todo verão que ela é criacionista. Isso significa que todo o universo foi criado do nada por Deus mediante a Sua Palavra. Os capítulos 1 e 2 de Gênesis são literais e verídicos. Se Deus usasse outra forma para a criação, com certeza estaria então relatado nestes capítulos ou em outra parte das Escrituras. A criação segundo a Bíblia não é uma teoria pois tudo que é relatado não é desmentido pela ciência, ao contrário tudo é muito provável segundo os cientistas, pois ao cair por terra o evolucionismo e outras teorias, os cientistas dobram-se a perspectiva sobrenatural.

A seguir veja a doutrina da criação como ela é:

a) Tudo que existe tem valor. Foi um plano sábio que deu existência a tudo o que há na criação. Cada parte tem seu lugar, exatamente o lugar que Deus queria que tivesse. Deus ama toda Sua criação, não apenas certas partes dela. Portanto, nós também devemos ter consideração por toda ela, para preservar, guardar e desenvolver o que Deus fez;

b) A atividade criadora de Deus inclui não só a atividade criadora inicial, mas também suas obras indiretas posteriores. A criação não impede o desenvolvimento do mundo, ela o inclui. Assim, o plano de Deus encerra e utiliza o melhor da capacidade e do conhecimento humano no aperfeiçoamento genérico da criação. Tais empreendimentos são nossa parceria com Deus na obra contínua de criação. Ainda assim, é claro, precisamos estar cientes de que os materiais e as verdades que empregamos nesses empreendimentos vêm de Deus;

c) Há justificativa para investigar cientificamente a criação. A ciência assume que existe algum tipo de ordem ou padrão discernível na criação. Se o universo fosse um acaso e, por conseguinte, todos os fatos reunidos por cientistas formassem uma mera coleção de casualidades, não seria possível nenhuma compreensão real da natureza. Mas ao afirmar que tudo foi feito de acordo com um padrão lógico, a doutrina da criação fortalece as pressuposições da ciência;

d) Nada, exceto Deus, é auto-suficiente ou eterno. Tudo o mais, todo objeto e todo ser, deriva sua existência dEle. Tudo existe para fazer Sua vontade. Embora devamos grande respeito à criação, uma vez que foi feita por Ele, sempre devemos manter uma distinção clara entre ela e Deus.

e) A doutrina da criação afirma que tudo que não é Deus, originou-se dEle.

f) O ato original da criação é singular. Somente Deus poderia executá-lo.

g) Tudo veio de Deus e é bom. O mal não é intrínseco a nada que foi criado.

h) A doutrina da criação afirma que nenhuma criatura ou combinações de criaturas pode jamais se igualar a Deus, derrubando assim toda forma de idolatria.
 
 
 
 
 
Louvado seja Deus, o Criador de tudo e todos !






Pr. Magdiel G Anselmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seus comentários. Sua opinião é importante. Participe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...