terça-feira, 5 de junho de 2012

Construindo Pontes, Destruindo Muralhas.


Respondeu Jesus: Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim.
João 14: 6

Os jornais sempre estão noticiando os estragos que as chuvas estão fazendo em alguns estados brasileiros e mesmo em outros países. Casas, pontes, carros, animais e pessoas são muitas vezes arrastadas pelas águas causando mortes, destruição e muito sofrimento.
Os locais das tragédias são por vezes, de difícil acesso, e para chegar o socorro aos locais atingidos é necessário reconstruir pontes, improvisar algumas e, quando não se consegue, os helicópteros entram em ação fazendo verdadeiras pontes aéreas.
Chama-me atenção a importância das pontes para a comunicação entre as pessoas, como meio de atender aos feridos e desabrigados, levando e trazendo informações, reencontrando pessoas, levando víveres, enfim levando e trazendo vida a todos esses lugares.

Uma lição e um princípio aprende-se:

Quando uma ponte cai, privando-nos da comunicação com as demais pessoas, os prejuízos são terríveis.

Se utilizando dessa ilustração e aplicando esse ensino em nosso dia-a-dia, vemos que muitas pontes são derrubadas e outras estão prestes a ruir por causa do péssimo estado de conservação e pela total ausência de manutenção. Essa destruição ou falta de manutenção podem passar a ocorrer por causa de pessoas que nos ofendem por palavras, atos ou omissões, ou ainda por situações que nos deixaram irritados, decepcionados e até feridos.

Em conseqüência dessas ações e situações que nos deixaram contrariados, nossa reação foi derrubar as pontes que nos uniam e nos ligavam as pessoas que nos causaram esses males e, sendo assim, tornou-se impossível (em nosso entendimento) nossa convivência harmônica com essas pessoas.

E se prosseguirmos com essa desconstrução de pontes que nos ligavam as demais pessoas e não aplicarmos o ensino de Jesus perdoando e suportando, iniciaremos a construção de muralhas, barreiras e obstáculos entre nós, nossos irmãos e até com familiares.
Esta construção de edificações que nos separam faz com que nossa vida seja triste, amargurada, e isolada do prazer do amor e da boa convivência e comunhão.

Já pensou se parássemos de construir obstáculos, e iniciássemos um processo de construção e em alguns casos, reconstrução das pontes que nos ligavam aos nossos familiares, amigos, colegas de trabalho, vizinhos e até com nossos inimigos?
Certamente essa atitude ensinada na Palavra de Deus nos tornaria pessoas muito mais felizes e abençoadas, segundo o ponto de vista de Deus.
Por que digo isso?
Porque a maior ponte foi construída pelo Senhor Jesus Cristo, quando morreu na Cruz do Calvário restabelecendo o relacionamento entre o homem e Deus. Ele sim é o grande construtor de pontes e deseja nos ensinar com seu exemplo.
Agora só depende de você.


Quer ser feliz? Quer agradar a Deus?

Comece a reconstruir as pontes caídas, derrube as muralhas e passe a amar as pessoas incondicionalmente como Cristo nos ama.








“Mas Deus prova seu amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores”.
Romanos 5 -8.

Amém.


Sermão pregado pelo Pr. Moysés Anselmo
e adaptado pelo Pr. Magdiel G Anselmo para o blog.

2 comentários:

  1. Jesus, o Nosso Sumo Pontifex Maximus! Sem Ele, jamais chegaríamos a Deus! Essa é a lição que a dita "religião cristã" precisa estudar novamente, porque ficou com zero na prova da fé e da graça! Graça e fé não são conceitos, são vida!

    ResponderExcluir
  2. Com certeza amado pastor Ricardo. Obrigado pelos seus comentários. Graça e Paz.

    ResponderExcluir

Faça seus comentários. Sua opinião é importante. Participe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...