quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Progredindo ou Regredindo ???

Estava pensando outro dia em como a nossa vida mudou depois do surpreendente avanço tecnológico, científico, digital, etc...
Não há como nos imaginar sem o celular, sem o computador, sem a TV digital, sem os canais fechados e pagos, sem as mídias diversas existentes, sem o GPS, sem a internet, etc...
É o tão falado progresso, e realmente progredimos em muitas áreas.
Mas, será que isso foi realmente bom pra todos nós?
Será que essas inovações e toda essa parafernália nos trouxe mais benefícios do que malefícios?
Claro que não ignoro as vantagens desse novo mundo em relação a qualidade de vida que nos proporcionou.
Ficamos mais confortáveis, comunicáveis, conhecidos, enfim, a comunicação ficou mais acessível e mais real. Facilitou muito a vida profissional, acadêmica, escolar, enfim nossa vida melhorou em vários sentidos. Sei disso tudo.
E todos querem ter a última novidade lançada, desejam estar atualizados e para isso compram e investem seu tempo e dinheiro para possuir mais e mais, afinal de contas, as coisas mudam rapidamente e ninguém quer ficar pra trás.
E todo esse novo contexto trouxe muitas filosofias de vida que acabaram por transformar a nossa realidade e diria com muitos transtornos e confusões nesse pacote.
O conceito de consumismo, pragmatismo e relativismo criaram uma geração de pessoas que não valorizam o esforço do passado e muito menos aprendem com ele.
O consumismo trouxe a falsa sensação de que possuindo coisas podemos ser melhores pessoas. Ledo engano.
Podemos ter mais conforto e quem sabe até mais "amigos", porém, isso em nada melhora o nosso cárater ou nosso coração, diria que pode sim piorar muito, pois o conforto é inimigo da ação e muitas vezes Deus nos tira de nossa "zona de conforto" pra nos ensinar, alertar, repreender, etc...


O pragmatismo trouxe o conceito de que o melhor sempre é o mais fácil e mais rápido. Encurtar o caminho é a melhor forma de ser feliz. Grande mentira.
Muitas vezes, o caminho mais longo, mais difícil é o melhor caminho pra nós. É assim que aprendemos e que ganhamos experiência, bagagem para a vida.


O relativismo ensinou que todos estão certos a respeito de tudo e ninguém está errado, pois não existe a verdade, mas sim "verdades". Eu tenho a minha, você tem a sua e assim por diante e todos temos que conviver e respeitar "as verdades" sem nunca defender a nossa como a certa ou criticar a do outro como a errada. Isso é preconceito, afirmam. Ardil sutil de satanás. Claro que existe a verdade absoluta. O Senhor Jesus afirmou: "Eu sou o caminho, A VERDADE e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim" (João 14:6)

Mas essas filosofias novas não conseguem entender essa verdade.
São "senhores de si mesmo" que nunca foram ou desejaram ser aprendizes, pois seguem os seus próprios desejos e caprichos em detrimento da experiência e da história da própria humanidade que os gerou e do Deus que os criou.
São manipulados pelo mercado e pelos formadores de opinião da mídia (eu diria que são mais deformadores do que propriamente formadores de opinião) e pelos governantes que apoiam seus devaneios e delírios.
São gananciosos, violentos em defender seu modo de vida, rejeitam toda tentativa de ensinar-lhes princípios cristãos, e rotulam os que se dobram a Cristo e andam em seu caminho de fanáticos, loucos, homofóbicos e até de não respeitar os direitos alheios. Difamam tudo quanto não compreendem e se corrompem cada vez mais em suas atitudes.  
E caminham sem princípios absolutos, sem crenças robustas, sem ética e muito menos respeito ao próximo e as conquistas sérias dos que vieram antes e que abriram estradas para que eles hoje caminhem.
A Bíblia chama estes de nuvens sem água impelidas pelo vento, árvores sem frutos, ondas bravias do mar que espumam suas próprias sujeiras, estrelas errantes para os quais tem sido guardada a negridão das trevas, para sempre (Judas 13).
E tristemente essas filosofias tem adentrado o ambiente de nossas igrejas e com a mesma sutileza, astúcia e carnalidade tem tentado corromper e destruir o bom trabalho da obra de Deus.
Quero mencionar algumas dessas tentativas a seguir:

1. O Cristianismo tradicional no entendimento destes não "desce redondo e macio", mas o "cristianismo light" sim, ou seja, vamos substituir os antigos hinos e canções pelas novas e "sensacionais" músicas de hoje, afinal de contas elas eram muito "chatas". Viva a música gospel e os "grandes" cantores e grupos atuais. Viva o Show!

2. Por que não também substituir o velho estilo de sermão por uma boa conversa de bar, ou trocar o maçante discurso do pastor por uma boa encenação teatral? Afinal de contas o que vale é o entretenimento. As pessoas gostam e retornam para o próximo espetáculo.

3. Todos tem o direito de selecionar o que ouve e o que faz na igreja. Por que não ter cultos sob medida? Afinal de contas, o freguês tem sempre razão e o estilo "self-service" é uma boa idéia.

4. Não se pode de forma alguma realizar pregações que apontem pecados ou que deixem as pessoas constrangidas. Todos tem que se sentir muito bem na igreja. O culto tem que ser agradável pra mim. Afinal de contas, a vida já é tão difícil e dura, por isso quero quando for a igreja ser elogiado, afagado e consolado. Nunca confrontado.

5. Não concordo com esse negócio de ter que vir toda semana a igreja. Tenho mais o que fazer e minha vida é muito corrida. Afinal de contas, posso adorar e servir a Deus sem ter que me comprometer com grupo algum de cristãos e mais tenho centenas de irmãos que diariamente converso e partilho experiências pela internet. Não preciso ir a um prédio pra isso.

6. Não preciso que ninguém me ensine a Palavra de Deus. Tenho o Espírito Santo pra isso. Não preciso de pastor e até penso que eles na realidade querem é enriquecer as minhas custas. Eu me basto.

e assim por diante...

Todas essas tentativas negam e desprezam o estudo e ensino bíblico sério e responsável.
Não levam em consideração a Palavra de Deus.
Bastaria uma simples leitura do Novo Testamento para que essas pessoas percebessem o que Deus pensa sobre louvor, adoração, pregação, igreja local, pastorado e a obra do Espírito Santo.
Mas preferem prosseguir vivendo debaixo de conceitos carnais e até em alguns casos diabólicos e trazem pra si destruição e sofrimento desnecessários.
Que tenhamos discernimento e sabedoria para distinguir os benefícios de todo o progresso da humanidade e separar o que é bom, usando esses benefícios em prol de nossa edificação e do ensino e propagação do Evangelho de Cristo.
Que tenhamos coragem e seriedade para rechaçar todos os conceitos e filosofias que teimam em adentrar no seio da Igreja, defendendo a sã doutrina desses ataques externos e internos.
Que tenhamos bom testemunho e dependência de Deus para ao assumir o verdadeiro Cristianismo não tropeçarmos também em nossa vaidade e soberba.
Que Deus nos ajude a permanecer humildes e fiéis.

Glórias a Deus para sempre !

Pr. MAgdiel G Anselmo.

2 comentários:

  1. Pastor, esse texto é a mais pura expressão da realidade que tristemente vivemos. Pessoas cheias de vícios e manias, "senhoras do saber", que querem ditar como a Igreja deve se comportar, ao invés de comportar-se como a Bíblia manda.
    Boa postagem!

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito dos seus textos...
    combinam muito com meu modo de pensar,de ver a vida,e sobretudo de olhar pra onde esta´ indo o amor a Cristo!...
    Proibido fazer pregações que magoem!
    Pecado,então,nem existe mais!...A partir do instante que "aceitamos" Cristo,estamos "salvos"!!!
    músicas dos hinários tradicionais,nem pensar1..monótonas demais!
    Pastores que desviam suas ovelhas!
    Obrigada por esse texto tão explícito!...

    Suely
    sbertoncini.zip.net
    mensagens bíblicas a cada dia!

    ResponderExcluir

Faça seus comentários. Sua opinião é importante. Participe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...