quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Decadência Moral / Espiritual no meio Evangélico

Antigamente, a maioria das igrejas evangélicas considerava a televisão um instrumento do diabo e aconselhava seus membros a não possuírem tal "ferramenta do inferno" em suas casas.
O tempo foi passando e com alguns programas "cristãos" que iniciavam sua atuação em alguns canais abertos, as igrejas foram deixando de lado essa preocupação e mesmo os líderes passaram a possuir a antiga "ferramenta do diabo" em seus lares. Os conselhos passaram então a não reprovar a TV mas de usar de discernimento para o que assistir e o que permitir que a família assistisse.
Com o rádio o conselho era e ainda é o mesmo. Nos diziam:
- Ouçam músicas evangélicas ou gospel (para ser mais atual) !
Nos últimos anos com a chegada da grande rede (Internet), os conselhos também seguiram na mesma direção, ou seja, os crentes deveriam fazer uma "peneira" e distinguir o que era pernicioso e o que fosse útil à vida cristã.
Era um consenso em todas essas mídias que se orientasse as pessoas a assistirem, ouvirem ou acessarem canais, programas ou sites que fossem evangélicos, cristãos, protestantes e se afastassem dos demais que trouxessem informações ou conteúdos pecaminosos.
Mas, atualmente esses conselhos já não funcionam mais como deveriam. Não porque são errados ou equivocados, mas porque já não podemos confiar na maioria das tais músicas evangélicas atuais, nos tais pregadores evangélicos da televisão e do rádio e também em sites e blogs que se dizem "cristãos".
É um absurdo o que se propagam de heresias como se fossem "A Palavra de Deus" nos meios de comunicação atuais.
Já não conseguimos ouvir uma música evangélica sem perceber erros doutrinários e teológicos de todos os tipos. Não há preocupação na maioria dos compositores ou "ministros de louvor" em compôr usando a Bíblia como inspiração. Não existe a preocupaçao se as letras estão alinhadas com a revelação bíblica. O que vale e importa para a maioria é se "vai vender bem", se vai proporcionar "prêmios" ou aumentar sua "fama" e claro, suas contas bancárias.
Também já não conseguimos assistir um programa de TV dito "evangélico" sem notar as "artimanhas" engendradas para arrecadar mais dinheiro. Não há como não perceber a nítida preocupação em defender "seus interesses" em prol de uma falsa "apologética", destituída dos princípios basilares evangélicos como veracidade, integridade, fidelidade às Escrituras e amor cristãos, para que assim, seja efetivamente bíblica e por conseguinte abençoadora.
Por fim, a internet como um poderoso instrumento que repercute todas as demais mídias, em sua grande parte apenas repercute o lado negativo das instituições cristãs, não levando em conta as coisas boas e puras e desprezando a pregação do Evangelho de Cristo em sua totalidade e desígnios.
Para consumar essa decadência de "cristãos" nos meios de comunicação em nosso país e diria mundial, vêmos a todo momento homens que deveriam temer a Deus e propagar a Palavra de Deus, se degladiando, se atacando em prol da "defesa da fé cristã".
Mas, para os que possuem discernimento espiritual, a verdade é que estão muito preocupados com o rendimento de suas empresas e negócios e são agressivos e violentos com qualquer um que "tocar" nesses empreendimentos empresariais, que chamam de "igreja", "gravadoras", "programas", "editoras", etc e que completam tais nomes com o termo "cristão", mas que de cristão pouco ou nada tem, pois visam essencialmente o "lucro" e não a verdadeira bênção do povo de Deus.
Uns enganam o povo fazendo com que participem de "correntes", "campanhas", utilizem "sal grosso", "copo d´agua em cima da Tv", "vassoura ungida", "rosa ungida", "terapia do amor", etc...
Outros, trazem de outros países (principalmente EUA), pregadores e "mestres" que comprovadamente propagam falsos ensinos e práticas espúrias (heresias) e que em seus países já não encontram mais público-alvo para suas "crendices", para que investidos do título de "profetas da prosperidade" façam o povo ofertar movidos por falsas promessas e "profecias".

E quando achamos que já se chegou ao fundo do poço da mediocridade espiritual, de forma assustadora (pelo menos para quem conhece o assunto) menciona-se para defender práticas questionáveis, um homem como Benny Hinn como se fosse um referêncial de postura cristã, de adoração cristã e de "homem de Deus".
Aí já é demais ! Tenha paciência !

Tanta gente boa e fiel para se mencionar e contribuir com argumentos sadios e bíblicos e se escolhe alguém que no mínimo é "anti-bíblico, confuso e desequilibrado" (para ser bem "light" em minha observação), em seus ensinos, pregações e atitudes. 

Ah sim. E para que se diga que alguém é ignorante ou fraco teologicamente, é razoável que essa pessoa seja um profunda conhecedora do assunto. Que conheça a boa teologia cristã nas áreas de Hermenêutica, Exegese, Línguas Originais, Teologia Sistemática e Teologia Pastoral (sem mencionar demais disciplinas que derivam destas). Mas, o que se percebe é que não há esse conhecimento e por isso inexiste autoridade para argumentar em tal terreno.
O que vêmos normalmente é muito conhecimento de psicologia, pedagogia, administração de empresas, vendas, propaganda e marketing, contabilidade, comunicação, mas pouco, mas pouco mesmo de teologia cristã.

Ah, meu Senhor...
Até quando teremos que suportar tais desvios e superficialidades.

Ajuda-nos Senhor, ilumine Sua Igreja pelo poder da Tua Palavra e do Teu Espírito !

Não permita que Seus pequeninos sejam enganados !
Livra-nos Senhor !

Tem misericórdia de Teus filhos e nos fortaleça para pregarmos as Boas Novas a todos que pudermos e intercedermos por esses que sem sabedoria  confundem muitos e não contribuem para a propagação do Teu Reino àqueles que caminham para a perdição.

Sua Igreja lhe clama !

Confio em Ti e como fez Miquéias diante da corrupção moral da época, declaro:

"Eu porém olharei para o Senhor, e esperarei no Deus da minha salvação; o meu Deus me ouvirá." Miq. 7:7

Amém.


Pr. Magdiel G Anselmo.









 







2 comentários:

  1. O que o senhor retrata, pastor, é a mais pura e triste realidade. Dá muita tristeza ver o estado espiritual, ético e moral dessa versão bizarra do genuíno cristianismo, esse "cristianismo tupiniquim". Os marcos antigos, que jamais deveriam ser removidos, foram completamente destruídos em muitos ministérios e(u)vangélicos. Onde estão aqueles preciosos valores que por gerações a fio nos distinguiam do mundo? Onde está o "povo da Bíblia"? Onde estão aqueles grandes mestres e pregadores da Palavra, que escutávamos com alegria, que nos ensinavam o e no Caminho? Hoje, até para conseguir um bom material de Escola Bíblica está muito complicado! Quando vejo tudo isso, me pergunto onde vamos parar...o que mais surgirá...onde está o fundo do poço, porque a igreja ao invés de subir está em queda livre, com aceleração igual a "g=9,81m/s2"!
    Que Deus nos ajude!
    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente não são muitos os Bereanos, as massas de ignorantes invadiram as igrejas. Os pregadores são como políticos falaciosos que sabem como mover estas mentes dominadas pela falta de conhecimento do DEUS eterno e de sua palavra, são como os escribas possuindo a chave do Reino dos Céus sem entrarem e não permitindo também ao povo adentrarem. Senhor tende misericórdia.

    ResponderExcluir

Faça seus comentários. Sua opinião é importante. Participe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...