segunda-feira, 9 de maio de 2011

Amor = Disciplina e Correção ? Como assim ??

A intenção de Deus sempre foi, é e sempre será abençoar. Deus é um Deus abençoador, perdoador, galardoador.
A questão é que muitas pessoas entendem que a bênção de Deus se resume, se restringe àquilo que elas desejam e não àquilo que elas necessitam. Confundem necessidade com banalidade. Confundem seus planos e projetos pessoais com os planos e projetos eternos de Deus para suas vidas. São os planos de Deus que nunca serão frustrados (Jó 42:2) e não os nossos.
Outras pessoas somentem entendem e enxergam as promessas de Deus no que dizem respeito às vitórias, conquistas, bênçãos materiais, cura, milagres, prosperidade, ou ainda, nos ouvir, consolar, fortalecer, conduzir, proteger, guardar, livrar, etc..., mas esquecem que da mesma forma que Deus é fiel com relação a essas promessas, Ele também o é com relação àquelas outras que nos prometem corrigir, açoitar, disciplinar, repreender, não nos abençoar, não nos ouvir, etc..., quando não O obedecemos e O entristecemos com nossos pecados ocultos e não confessados, tendo uma atitude de afronta contra Deus.
Deus é fiel tanto nas primeiras promessas que mencionei como também nas outras.
Esse é o motivo de muitas pessoas (inclusive crentes em Cristo Jesus) viverem uma vida de constante sofrimento, angústia e derrotas. Não entenderam isso e a busca desenfreada pelas "bençãos" as fazem esquecer de buscar e manter uma vida de santidade (Heb. 12:14).
Estão como o escritor aos Hebreus registra "embaraçados  no pecado" (Hebr. 12:1), e isso traz consequências terríveis a vida dessas pessoas, pois a fidelidade divina em corrigir o filho desobediente e rebelde é um fato relevante a ser considerado por toda a irmandade cristã.
Quais tipos de embaraços (pecados) podemos aqui mencionar, aplicando esse alerta bíblico?
Há vários, menciono alguns:

1. O Egoísmo
Quando Paulo escreve a Timóteo (2 Tm. 3:2) e lista uma série de pecados que seriam encontrados principalmente em tempos que chama de "difíceis", ali encontramos "pessoas egoístas". Essas pessoas, muitas delas que frequentam e congregam conosco e até diria que algumas podem ser convertidas, ainda trazem essa característica do "velho-homem" em suas atitudes e pensamentos. O que importa para elas é o "eu", o "meu". O que importa é "minha família", "meus parentes", "minha casa", "meus interesses" e assim por diante. Os demais que se cuidem ou sejam cuidados por outros.
Não falam de Jesus a ninguém. Não convidam outros para vir a igreja.
São pessoas que não conseguem abençoar outros além dos limites de sua cerca familiar. A pergunta principal para esses é: "O que eu ganho com isso?" Percebe-se claramente o egoísmo em suas orações, postura e vida. Sempre os seus problemas devem ser tidos como prioridade, os dos demais nunca são importantes.
Paulo bem advertiu que seriam tempos difíceis. E como é difícil lidar com essas pessoas.
Outro embaraço, infelizmente, comum é o próximo:

2. A Mentira 
Quando João escreveu o capítulo 21 de Apocalipse, no versículo 8, registra outra lista de tipos de pessoas que estão fadadas ao "lago de fogo e enxofre" ou seja, ao inferno, que a princípio foi preparado para satanás e seu anjos seguidores. Nessa lista apavorante se encontram "todos os mentirosos".
Alguns poderiam  dizer que ali são incrédulos e não salvos, mas se analisar o que Paulo escreve em Colos. 3:9, descobre-se que existem crentes mentirosos. Pelo menos, entende-se que se encontram entre os crentes.
Pessoas que mentem à toa. Mentem pelo bel prazer de mentir. E mentem tanto que acabam acreditando em suas próprias mentiras.
Mentem sobre suas vidas, mentem sobre seus sentimentos, mentem em suas opiniões, mentem sobre seus dons, mentem sobre experiências espirituais, mentem, mentem, mentem...
Essa característica do velho-homem continua agindo fortemente em suas vidas, embaraçando-os, prejudicando-os e trazendo graves consequências em todas as áreas de suas vidas. 

3. O Orgulho que leva a Arrogância:
Os arrogantes se encontram também na lista de 2 Tm. 3:2. Arrogância é a manifestação do orgulho, da soberda em atitudes altivas e desdenhosas. O arrogante é insolente e atrevido do ponto de vista negativo. A Bíblia diz que "o orgulho, a soberba, precede (vem imediatamente antes) da ruína e a altivez do espírito, a queda" (Prov. 16:18). Por isso muitos tem uma vida de derrota, de fracassos de todos os tipos e áreas. Estão embaraçadas pelo orgulho e pela arrogância. Esses, (permitam-me aqui usar uma frase muito usada pela nova geração de adolescentes),  "estão se achando".
O que eles necessitam urgentemente é "achar Jesus" e passar a ouví-lo e obedecê-lo.

4. A maledicência
Simplificando, é falar mal das pessoas constantemente e corriqueiramente e mais, algumas pessoas não se contentam com isso e vão além, falam mal de situações, de idéias, de opiniões, enfim, de tudo. São verdadeiros "crentes urubulinos". Tudo tá ruim, nada tá bom.
Tem gente que parece que não consegue conversar sobre um assunto sem falar mal de alguém. É impressionante como tem gente "fuxiqueira" e maledicente nas igrejas.
Quando Paulo em Colos. 3:8 menciona algumas características terrenas (velha natureza) e adverte para nos despojar de tais coisas, lá encontramos a maledicência.
O ato de bendizer e de buscar abençoar as pessoas com palavras, atos e exemplos são ordens claras de Deus aos seus filhos. Fazer o contrário, como é o caso da maledicência é não considerar a Palavra de Deus e afrontar o Altíssimo. É ficar embaraçado nesse pecado e por isso sofrer as consequência de uma colheita de acordo com sua semeadura completamente equivocada e incoerente com uma vida cristã satisfatória aos olhos de Deus.

5. A Insubmissão 
Este não consegue se submeter a nenhum tipo de autoridade ou regras. Paulo escrevendo aos romanos no capítulo 13 aborda esse assunto, nos mostrando a necessidade de ministrar sobre isso.
O insubmisso pensa que pode ser independente, que não precisa seguir nenhuma regra (a não ser as suas), pensa que todo tipo de autoridade é ruim e se aproveitará dele. Não percebe que a Bíblia é um conjunto de regras, de leis espirituais que quando não cumpridas geram a morte.
Mas, não se submetem a ser ensinado, muito menos repreendidos.
Nota-se claramente esse problema em sua vida, não somente na igreja. Esta pessoa tem sérias dificuldades em sua vida profissional, familiar, acadêmica, e outras, a não ser que entenda que somente será abençoado e próspero quando aprender a ser submisso às autoridades instituídas por Deus (pais, professores, pastores, magistrados, Palavra de Deus).
Do contrário, continuará sofrendo em sua dura e triste caminhada, com derrotas e angústias.

O que acontecerá, se é que já não está acontecendo com essas pessoas?
A fidelidade de Deus os alcança e por amor, Deus os introduz em um processo disciplinar, corretivo, para que através dele possam despertar para o(s) erro(s) que cometem. É o Pai de Amor disciplinando os filhos a quem ama (e isso lembra bem a parábola do filho pródigo).
Como pode ser esse processo de forma objetiva:
a) Deus corrige, disciplina através de Sua Palavra (Deus fala e não há como se esquivar quando Ele fala)
b) Deus corrige, disciplina através de pessoas (Aconselhamento, orientações pastorais)
c) Deus corrige, disciplina através de situações da vida (Desemprego, doenças, perdas, escassez, morte, etc...) Deus permite tais coisas (aqui vale lembrar novamente o filho pródigo).
O escritor aos Hebreus detalha esse processo no capítulo 12, versículos 4-11 e qual o objetivo e para que se aproveita: fruto de justiça. 
Eles pararam de olhar para Jesus (Heb. 12:2). Pararam de considerar o sacrifício de Jesus na cruz por eles (Heb. 12:3). Os embaraços causaram esse efeito e consequência. Precisam retornar, se arrepender, confessar, consertar o que está errado e receber o perdão de Deus e serem introduzidas agora em um outro processo chamado de restauração, executado pelo Senhor (1 João 1:9).
Por fim, a Palavra de Deus orienta para algumas atitudes para os sadios quando estiverem lidando com irmãos que estão sendo corrigidos e disciplinados pelo Senhor:
"Por isso, restabelecei as mãos descaídas e os joelhos trôpegos; e fazei caminhos retos para os pés, para que não se extravie o que é manco, antes, seja curado." Hebreus 12: 12,13.

Que assim seja.
Sejamos instrumentos de Deus, inclusive para corrigir nossos irmãos, mas sempre com a intenção primeira, de abençoar. Essa sempre foi, é e sempre será o objetivo de Deus e deve ser o do Seu povo.
E você que está sendo corrigido, mude suas atitudes com relação a correção de Deus, deixe o pecado, pratique a Palavra de Deus e seja abençoado.
Ah, sim... a correção de Deus também é uma bênção!

Pr. Magdiel G Anselmo.

4 comentários:

  1. "E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, E não desmaies quando por ele fores repreendido. Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho. Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija?" (Hb 12.5-7)

    Correção é algo bíblico. Tanto a correção realizada por Deus, diretamente, como o senhor aborda, como a correção indireta, feita pelos pastores e pela Palavra de Deus. Ao invés de fazerem cara-feia quando a Palavra de Deus cortando penetra até a junta da alma e do espírito, deveriam encarar isso como contristação do Espírito para salvação pessoal. A mensagem ardeu no profundo da alma? Já dizia minha mãe: o que arde, cura!
    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  2. PARABÉNS PASTOR ANSELMO PELO TEXTO BEM ELABORADO.
    cONCORDO COM VOCÊ QUANDO DIZ QUE A CORREÇÃO DE DEUS TAMBÉM É UMA BENÇÃO, POIS DEUS NOS CORRIGE PORQUE NOS AMA.
    UM ABRAÇO
    CARLA ANDRÉIA

    ResponderExcluir
  3. A paz de Cristo! Sou seguidor do seu blog a um bom tempo, você também já segue o meu antigo blog aprendendo em sarepta que com o bug que aconteceu no blogger eu o perdi estou convidando você a seguir meu novo blog.
    Saladecinemagospel
    É uma maneira de olhar o cinema com criticas cristãs.
    Que Deus continue abençoando seu blog.

    Abraços do Rodrigo Almeida

    ResponderExcluir
  4. Correção é e sempre será uma bênção,venha como vier.Deus nos corrige por nos amar.Aqui é o lugar e esse é o tempo para ser aperfeiçoado.A correção dói,mas cura.Ela nos faz crescer e amadurecer.O pai que ama corrige.Deus,nosso Supremo Pai usará de todos os meios necessários para nos disciplinar.Quanto mais rebeldes à correção,mais dura ela há de ser.O que importa é não endurecer a cerviz,ou lea se quebrará sem remédio.
    Graça e Paz!

    ResponderExcluir

Faça seus comentários. Sua opinião é importante. Participe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...