segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Cristianismo à Luz da Palavra

Existe uma mensagem sendo pregada de um Cristianismo sem conversão e consequentemente sem arrependimento. Muitos lotam os templos ditos evangélicos ou cristãos e acreditam que são salvos da condenação eterna por:

a) Frequentarem uma igreja evangélica
b) Serem recebidos oficialmente como membros de uma igreja ou comunidade cristã
c) Serem criados no Evangelho (antiguidade, pais crentes)
d) Conhecerem a Bíblia e memorizarem boa parte dela
e) Obedecerem algumas ordens e preceitos bíblicos
f) Serem amáveis e cordiais com as pessoas
g) Serem honestas
h) Se vestirem conforme a "moda evangélica"
i) Se sentirem bem fazendo parte de um grupo ou denominação evangélica

Por isso muitas vezes ouvimos ou ficamos sabendo de pessoas que afirmam que "não está adiantando nada ser crente, evangélico ou cristão". Por isso existe uma geração de "crentes" desiludidos e sem esperança.
Alguém já disse que "O difícil não é ser crente. O difícil é querer ser crente, não o sendo."
A salvação nunca passou da mente para o coração em muitas pessoas. Cristo nunca deixou de ser alguém admirado e admirável para o Mestre e Senhor a ser seguido.
Paulo afirma: "Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não reconheceis que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados."  (2 Cor. 13:5)
Portanto, devemos ressaltar e ensinar sempre aos novos membros de nossas igrejas e comunidades e ainda aos que pregam e ensinam a Palavra de Deus os pontos fundamentais do Cristianismo Bíblico:

1. ARREPENDIMENTO, CONFISSÃO E RENÚNCIA
Pouco se fala e se prega sobre o arrependimento e mudança de direção. Sem arrependimento não há conversão. Sem mudança e transformação não existe a verdadeira salvação em Cristo Jesus.
Pouco se prega e ensina sobre "renúncia". Salvação tem a ver com renunciar a velha vida com suas concepçoes e pressupostos e partir para uma nova vida em uma perspectiva e visão totalmente contrárias à antiga.
Há uma cruz a ser carregada (Lucas 14:27). O jugo é suave, o fardo é leve, mas eles existem (Mat. 11: 29,30).
Estar do lado de Deus significa estar contra si mesmo.
Para que exista realmente a salvação bíblicamente falando, é exigido o trabalho do Espírito Santo convencendo o pecador do pecado, da justiça e do juízo (João 16: 7-11). Convencimento que trará o a convicção do pecado a esse pecador, fazendo-o se arrepender e reconhecer a Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador. E sendo assim, suplicando a Deus Seu perdão e consequentemente salvação eternas.
E este o arrependimento não é exclusivo do momento de nossa conversão. Em toda nossa vida cristã, quando erramos, pecamos, devemos nos arrepender e confessar nosso pecado a Deus suplicando Seu perdão. Temos que resolver a situação ou atitude errada, submeter nossa vida a Deus em todos os seus aspectos e áreas. Ser cristão não é somente ter uma "fachada santa", fazer "boas obras". Tem que ser discípulo, amar a Deus de todo o coração, de todo entendimento, de toda a alma.
Essa atitude de súplica e de clamor a Deus pelo perdão e misericórdia divinas é bem descrita no Salmo 51, que mesmo estando no AT demonstra qual a atitude do Homem quando arrependido e convertido.
E o evangelista João nos ensina esta mesma atitude em 1 João 1:8,9 quando afirma: "Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça...".

Mas, diferentemente disso, uma crença fácil é propagada e disseminada entre a população. Um projeto muito bom de um grande e formoso edíficio, porém construído sobre a areia, sem alicerces e fundamento sólido. Uma construção que não resistirá as imtempéries e tempestades da vida. Sucumbirá diante das fortes chuvas, do transbordamento dos rios e dos fortes ventos (Mat. 7: 24-27).

 2. PERSEVERANÇA E FÉ EM MEIO ÀS LUTAS
Uma das características dos filhos de Deus é a perseverança. Mesmo em dificuldades e vivendo terríveis situações os discípulos de Cristo perseveram. Eles podem errar, porém sempre se arrependem e retornam ao bom caminho da Verdade.
Jesus Cristo não é apenas seu Salvador, Ele é Senhor da sua vida. E por isso, encontra forças para suportar as aflições e tentações que surgem.
A desistência e o abandono da causa de Cristo não são suas marcas. Mesmo feridos, magoados ou mesmo humilhados, os filhos de Deus não renegam sua fé e muito menos dão as costas a obra de Deus (1 João 2:19).
A distância dos irmãos e a ausência do serviço cristão os incomodam. Outros ambientes não os satisfazem. Eles sentem-se incomodados quando se vêem em ambientes ou situações que não condizem com as coisas celestiais. Eles conhece bem o Salmo 1:1 e não escolhem estas atitudes para sua vida, ao contrário, preferem sempre o vs. 2.
Eles sempre preferem congregar, ajuntar, se unir. Nunca decidem pela divisão ou pelo afastamento (Hebr. 10: 24,25).
São inimigos de contendas (Prov. 6:19). Não propagam conflitos e pecados dos outros (1 Cor. 3:3; 1Tm. 3:3). São pacificadores (Mat. 5:9). Quanto maiores os problemas, maior se torna sua perseverança.

3. AMOR INCONDICIONAL
O verdadeiro crente em Cristo Jesus ama a Deus sobre todas as coisas. Ama a Palavra de Deus com fervor e temor a ponto de sempre estar estudando-a e discernindo tudo que lê, ouve e vê á luz dela. Ama a Igreja de Cristo e a defende pela Palavra dos ataques de satánas contra ela. E ainda ama incondicionalmente aos seus irmãos e ao próximo.
Ele não aceita o erro, o pecado, a rebeldia contra Deus. Porém, ama o pecador, o irmão em pecado, o filho pródigo, e o ímpio que segue cego em seus maus intentos.
Ele consegue separar bem estas coisas. Ele consegue discernir espiritualmente todas as coisas.
Ele não se omite em dizer a verdade (Prov. 12:17; 27:5,6). Ele não se esconde de ensinar a sã doutrina (2 Tm. 4:2).
Porém, a motivação em fazer isso é sempre o amor pelas pessoas. É o desejo de serem iluminadas pelo Espírito Santo para compreenderem o erro e retornarem a verdade.
Este amor muitas vezes é imcompreendido, porque o mundo tenta torcer o real sentido de amar.
Mas, mesmo assim, com paciência, ele sofre e suporta por amor e prossegue expressando-o como a Bíblia o ensina (1 Cor. 13: 4-13).

Enfim, sem o cumprimento destes pontos fundamentais não existe Cristianismo. Não há salvação e muito menos vida verdadeiramente cristã. Tudo o mais é meramente "brincar de ser crente". Brincadeira essa que trará graves consequências na vida presente e na vida eterna.
Ser crente em Cristo Jesus ou ser evangélico são coisas sérias. Não brinque com isso.

"Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção, mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna."

Gálatas 6: 7,8



Pr. Magdiel G Anselmo.




7 comentários:

  1. .


    Misericórdia, e paz, vos sejam multiplicadas.


    Irmão M. G. Anselmo,


    Não tenho entendimento de que existe uma geração de "crentes" desiludidos e sem esperança, mas, em verdade, está ocorrendo uma libertação de inúmeros “crentes” deste movimento (este sim, um movimento em todos os sentidos) fundamentado como o “cristianismo” e de suas instituições religiosas com nome de igreja, criadas e fundadas por homens,

    ... existe sim, e em verdade, uma liberdade traga por Cristo aos “crentes”, libertando-os dos inúmeros trejeitos de se angariar recursos disfarçados no derramamento de bênçãos para manutenção destas instituições e de seus proprietários...

    ... portanto, agora sim, podemos afirmar que, nestes últimos tempos, existem “crentes” convictos na conversão a Cristo e vivos na rica esperança na gloriosa vinda de nosso Senhor e Salvador...

    ... “crentes” que buscam entendimento da Palavra de Deus e a salvação, que outrora eram iludidos (na barganha em dízimos e ofertas) por homens e seus falsos ensinamentos através do chamado “cristianismo” e suas ramificações teológicas e doutrinárias, de puro cunho humano...

    ... “crentes” que aprenderam pela unção do Espírito Santo qual seja SER a Igreja e não em IR a igreja!!


    Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


    irmão James.
    Jesus, o maior Amor
    Comunidade "Adoradores em Casas"
    Blog "Adoradores em Casas"
    Comunidade Orkut "Adoradores em Casas"


    ...
    ..
    .

    ResponderExcluir
  2. Irmão James,
    Graça e Paz,
    Obrigado pelo seus comentários.
    A postagem que comentou aborda a questão das pseudos-conversões motivadas por emoções ou falsos pressupostos como adquirir bençãos ou simplesmente gostar de frequentar um local, etc.
    E por não terem sido alcançados pela verdadeira mensagem do Evangelho ou porque não a entenderam pensam que para ser "crente" não são necessários arrependimento, confissão, perdão de Deus, renúncia a velha vida e perseverança. E por isso tornam-se desiludidos e sem esperança. Esse é o contexto em que a frase é inserida. Penso que não compreendeu a intenção do texto.
    Mas, concordo em parte com seu comentário, porém não podemos generalizar. O que comentou não acontece em todas as denominações evangélicas. Existem muitas denominações sérias e comprometidas com a Palavra. Existem muitos pastores sérios e responsáveis e que pastoreiam orientados e autorizados pela Palavra. Existem muitos membros de igrejas evangélicas que são fiéis a Deus. Existem muitos teólogos que usam seu conhecimento para servir a Deus e aos irmãos com generosidade e amor.
    Assim como nem todos que não pertencem a uma denominação evangélica consideramos "desviados", "insubmissos" e "rebeldes", também não podemos considerar todas as denominações evangélicas "mundanas" e "criadas e fundadas por homens" como afirmou.
    Penso, biblicamente, que fazemos parte da Igreja (Corpo de Cristo) e de forma prática e inteligente nos reunimos em "uma igreja" (templo), para cultuar a Deus de forma congregacional, já que individualmente nunca paramos de adorá-lo.
    Em Cristo, que sempre nos unirá,
    Pr. Magdiel G Anselmo.

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente, a ideologia do "bem-estar" implantada no seio evangélico (http://www.apenas-para-argumentar.blogspot.com/2010/10/mentalidade-de-mercado-voce-seria-capaz.html) tem gerado pseudo-conversões, mascaradas pelo argumento de uma maior liberdade dos padrões antigos. O problema é que tanto a liberdade quanto a conversão só existem se houver a participação ativa do Espírito Santo, que é 3a. Pessoa da Trindade e portanto tão Deus quanto as demais pessoas.
    Observando o atual estado da igreja dita livre, pergunto: onde estão os crentes convertidos? Há mudança real de vida? Há experiência de conversão? O testemunho de vida condiz com a propaganda da fé? Vejo muita propaganda, muita agitação, muita adesão, mas pouca transformação. Será que isso é conversão genuína, sem arrependimento, sem cruz?
    Será que há liberdade mesmo? Só por causa de cultos extravagantes, sem começo-meio-fim, sem pé nem cabeça? Do uso de músicas genéricas, que visam apenas o emocional coletivo? Só porque não há uso nem costumes? Só porque não se reúnem em templos? Se a liberdade bíblica é isso, o Espírito Santo é completamente desnecessário. Qualquer pessoa produz a mesma coisa.
    Basear a conversão e a fé em lugar & forma, ao invés de basear em conteúdo e essência, é produzir pseudo-conversões como as que se vê. Se a adoração dá-se em casa, no templo ou no monte, ou mesmo em qualquer lugar, isso pouco importa, desde que seja feita em Espírito e em Verdade, coisa possível apenas aos convertidos!

    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  4. Pr. Ricardo,
    Concordo plenamente contigo. Vejo que entendeu bem a questão abordada pela postagem.
    Como escrevi no texto: "Para que exista realmente a salvação bíblicamente falando, é exigido o trabalho do Espírito Santo convencendo o pecador do pecado, da justiça e do juízo (João 16: 7-11)."
    Este ponto fundamental e obrigatório é esquecido pelos pregadores e propagadores dessa ideologia do "bem-estar" que mencionou.
    Com certeza o lugar e a forma são infinitamente menos importantes que o conteúdo e a essência.
    Pessoalmente, penso que o templo facilita a reunião dos irmãos, mas sei que existem outros lugares também aceitáveis.
    Grande abraço amigo e obrigado pelos comentários sempre muito equilibrados e sábios.
    Pr. Magdiel G Anselmo.
    ps. gostou do vídeo de Feliciano Amaral?

    ResponderExcluir
  5. Pr. Gilberto Pratas6 de outubro de 2010 10:54

    Paz Amado.
    Cristianismo sem arrependimento e conversão não existe. O mundo está cheio de "crentes" mas são poucos os cristãos genuínos (mesmo dentro das igrejas.
    A Palavra de Deus é clara, nossa salvação é "DOM" gratuíto de Deus. Isto é, não temos nenhum merecimento na salvação. Nada que venhamos a fazer nos proporcionará a salvação, pois Deus não procura prodígios ou super herois, mas sim pessoas que o amam verdadeiramente que o adorem em Espírito e em Verdade.
    Ser bom ou mal trás consequencias. Ser bom trás liberdade (ir e vir) responsabilidade, respeito, prestigio (embora muitas vezes isto não acontece), por outro lado ser mau trás o rigor da lei (às vezes).
    O verdadeiro Cristão tem de ser uma pessoa "boa", uma testemunha de Cristo através de seus atos (uma ação vale mais do que mil palavras), perseverante na fé independente das circunstância e do meio em que vive.
    Os ditos cristãos precisam saber destas verdades e nós como profetas da Palavra de Deus temos a obrigação de alertá-los. Por isso o parabenizo pela postagem.
    Fique na paz de Cristo

    ResponderExcluir
  6. Obrigado pelos seus comentários, pastor Gilberto.
    Realmente precisamos propagar e alertar a todos que se dizem cristãos as verdades que mencionou.
    E certamente temos o respado e a autoridade delegada por Deus para tal missão.
    Forte abraço querido,
    Graça e Paz.

    ResponderExcluir
  7. Paz! Ser evangélico parece ter virado modismo, temos que compreender o que significa SEGUIR A CRISTO que é muito mais do que fazer parte de uma religião.

    ResponderExcluir

Faça seus comentários. Sua opinião é importante. Participe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...