quarta-feira, 25 de agosto de 2010

IGREJA, CUIDADO !!!


“Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos.”

Judas 3


Judas, a princípio, tinha a intenção de escrever sobre questões referentes à salvação, porém como se vê, foi obrigado a exortar a Igreja sobre a batalha pela fé cristã. Isso acontece ainda hoje muitas vezes. Somos obrigados a defender a fé cristã que foi-nos entregue diante de tanta falta de percepção, discernimento e conhecimento bíblico.
Isto e esta observação de Judas deveria nos fazer repensar sobre a aparente tranqüilidade e unidade que muitos declaram existir na Igreja atual.
Diferentemente desta posição adotada por muitos defensores do ecumenismo, propagadores de uma teologia “liberal” e pragmática, que se aproveitam da imaturidade de muitos cristãos, a Palavra de Deus nos alerta para ataques que tentam ruir e minar as colunas basilares da fé evangélica.
A história da Igreja Cristã registra vários e meticulosos ataques e perseguições, desde os cativeiros do AT até o assassinato de cristãos em arenas, praças públicas e fogueiras, além das várias tentativas de destruir as Escrituras e da proibição de possuí-la. Estas foram apenas algumas formas usadas para impedir que a crença no Deus da Bíblia se propagasse e multiplicassem seus seguidores. Tentativas essas que não surtiram o efeito desejado por seus idealizadores.
Mas, a epístola de Judas revela-nos um ataque muito mais minucioso e poderoso que, percebemos pelo texto, já foi usado no passado.
Da mesma forma que o apóstolo Pedro em sua segunda epístola, Judas descreve com detalhes todo esse plano maligno contra a Igreja e nos adverte para seus ardilosos objetivos.
A característica ou marca principal desse ataque é que não mais se trata de um ataque externo e aberto. Como em uma tática de espionagem e em alguns casos até de guerrilha, o inimigo não se mostra e muito mais, se traveste de seguidor da mesma causa e crença.
Trata-se de um ataque de dentro das paredes da Igreja. Um ataque interno, sutil e processual. Com a intencionalidade de aos poucos transtornar e desvirtuar a comunicação e exposição da mensagem bíblica legítima.
Afirmo que é poderoso porque estamos muito mais preparados para contra-atacar um mover claramente externo contra a Igreja. Já temos experiência contra falsos ensinos, heresias e movimentos de todos os tipos vindos de fora. Porém, quando se trata de algo que está entranhado dentro do Cristianismo e que assevera ser seguidor de Cristo e nosso irmão, ficamos atônitos e paralisados, com medo de pecar julgando ou atacando nossa própria irmandade.
Este é o grande estratagema diabólico. Usar nossos próprios conceitos de comunhão e amor contra nós mesmos. Se utilizar de nossa boa fé com relação a nossos “irmãos” para nos destruir, roubar e matar.
Veja os detalhes da metodologia diabólica e das advertências descritos por Judas sob a direção do Espírito Santo:

“(...) certos indivíduos se introduziram com dissimulação, os quais, desde muito, foram antecipadamente pronunciados para esta condenação, homens ímpios, que transformam em libertinagem a graça de nosso Deus e negam o nosso único e Soberano e Senhor, Jesus Cristo.”
Judas 4

Introduziram-se, Infiltraram-se na Igreja, ou seja, estão entre nós. Pedro em sua segunda epístola corroborando com Judas, afirma:

“Assim, como no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão suas práticas libertinas e por causa deles, será infamado o caminho da verdade, também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme.”
2 Pedro 2: 1-3.

Vemos, então que são pessoas infiltradas com o objetivo de destruir a Igreja.
Mas Deus não nos deixaria a mercê de tal investida.
Desta forma, Judas, continua revelando a Igreja, quais são as características dessas pessoas infiltradas com intenção de transtornar a vida da Igreja. Veja com atenção para que você possa identificá-las segundo a orientação bíblica.

(Judas 8) - *Sonhadores alucinados: Alegam serem profetas e receber revelações divinas para justificar os seus malfeitos e carnalidade. Interessante que uma pessoa alucinada pode ver vultos, ouvir vozes, etc. Ter alucinações de todos os tipos.
Estão sempre sonhando e a todo instante desejam interpretar os sonhos de outros que desavisadamente acreditam ser obra de Deus.
Os seus sonhos e "revelações" estão acima de qualquer orientação ou doutrina bíblica. Mistificam e espiritualizam tudo. Formam discípulos sonhadores que da mesma forma que seus "mestres" desconhecem as Escrituras. 
O apóstolo em 2 Pedro 2: 10 chama-os de “atrevidos”. É bem o que realmente são.

(Judas 8) - *Rejeitam governo (liderança) e difamam autoridades superiores: Não aceitam nenhuma liderança ou orientação pastoral sobre eles. São desrespeitosos com aqueles que Deus chamou para ensinar a Palavra de Deus e com suas atitudes mundanas e sem temor a Deus, buscam contaminar o rebanho do Senhor. Confundem muitos novos-convertidos com uma falsa superioridade espiritual e a propagação de um conceito de constante rebeldia contra toda liderança instituída.

(Judas 16) - *Arrogantes, descontentes e murmuradores: Não estão satisfeitos com o Evangelho, com os ensinos de Cristo e com a vida cristã determinadas para nós pelas Escrituras. Desejam e ensinam a todo instante “tomar posse, determinar a bênção, exigir as promessas...”,
Além disso, sem medir as conseqüências espirituais de tal atitude, praticam a absurda “oração ao diabo” ou “oração forte” onde se dirigem a ele em tom de desafio, contrariando as orientações e ensinos bíblicos da oração direcionada a Deus.
Descontentes com o crescimento natural da Igreja se arrogam no direito de propagar novas fórmulas mágicas de crescimento rápido e eficiente tendo como parâmetros valores mundanos e técnicas no mínimo suspeitas.

(Judas 16) - *Aduladores e interesseiros: A ênfase é a prosperidade material. O apóstolo Pedro afirma em 2:3 que “movidos pela ganância farão comércio de vós...” É isso que desejam. São oportunistas, adeptos da pregação triunfalista. Visam à prosperidade financeira pessoal e farão tudo para alcançá-la. Não importa se para isso tiverem que comercializar a fé de outros ou mercadejar a pregação evangélica. Todos os seus elogios a outros buscam o interesse próprio. São profundamente interesseiros e egoístas.

Estes são algumas das características destes “enviados de satanás” contra a Igreja. E o objetivo é bem claro e Judas os revela.

(Judas 19) – Promover divisões: Esta é a intenção dos falsos mestres infiltrados na Igreja. Dividir para destruir.

(Judas 22) – Produzir dúvida: Semear a dúvida com relação à fé cristã e suas doutrinas é meta clara para esta investida diabólica. A dúvida mina a fé e provoca desanimo no cristão e entristece o Espírito Santo. Sem fé é impossível agradar a Deus. Diminuir a fé ou mesmo destruí-la pela dúvida são objetivos destes infiltrados.

O que fazer diante deste poderoso ataque contra a Igreja?
Deus, usando Judas e Pedro nos orienta:

“(...) Vós, porém amados, edificando-vos na vossa fé santíssima, orando no Espírito Santo, guardai-vos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo, para a vida eterna. E compadecei-vos de alguns que estão na dúvida; salvai-os, arrebatando-os do fogo; quanto a outros, sede também compassivos em temor, detestando até a roupa contaminada pela carne.”
Judas 20-23.

“(...) Vós, porém amados, prevenidos como estais de antemão, acautelai-vos; não suceda que, arrastados pelo erro desses insubordinados, descaiais da vossa própria firmeza. Antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A Ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno.”
2 Pedro 3: 17,18.

Seguindo a orientação daquele que é poderoso para nos guardar de tropeços e para nos apresentar com exultação, imaculados diante da Sua Glória, edifiquemo-nos na fé, oremos sem cessar, esperemos a gloriosa volta de Cristo e em compaixão salvemos e arrebatemos do fogo os que estão sendo enganados em resultado deste ataque contra a Igreja.
Permaneçamos firmes. Cresçamos e façamos o que Deus nos orienta.

“Ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém.
Judas 25.

Pr. Magdiel G Anselmo.

2 comentários:

  1. A paz do Senhor Jesus!!
    Estou disponibilizando o código da nossa Web-rádio para você www.avivafe.com Basta entrar na link “para seu site” copiar o código HTML abaixo e colar no seu site e você terá os mais belos hinos evangélicos 24Hs na sua pagina. Depois nos informe para colocar seu site como parceiro nosso na nossa pagina principal.
    Agradeço pela atenção.
    Pr Melqui
    www.pastormelqui.com

    ResponderExcluir
  2. Preciso como um neurocirurgião! Exclente postagem! Muito esclarecedora e atual! Continuando Judas, estes "vendedores de ilusões" não passam de nuvens sem água: quando você espera que caia um temporal, nada acontece! São árvores murchas, sem flores, folhas tampouco frutos. Não passam de sensuais, que não têm o Espírito!

    Que nós possamos atentar a cada dia para o genuíno ensino bíblico, a fim de estarmos preparados para este sórdido tipo de ataque contra o alicerce da fé cristã!

    Graça e Paz!

    ResponderExcluir

Faça seus comentários. Sua opinião é importante. Participe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...