segunda-feira, 26 de julho de 2010

PASTOR !!! CUIDADO !!!

Sabe-se que quando se incapacita um pastor de exercer seu ministério a ponto dele perder a eficácia e autoridade para ministrar ao povo de Deus, muito do trabalho de ferir o rebanho de Deus é cumprido.
Aquele que tem a incumbência de, por orientação e unção de Deus, proteger e alimentar o rebanho do Senhor e que está à frente para confrontar, em nome de Cristo, as forças do mal é alvo prioritário dos ataques e setas malignas. Quando o pastor está por advertir aos demais irmãos do perigo que se aproxima ou que tenta se infiltrar em suas fileiras, ele não pode, em hipótese alguma, desprezar a vigilância pessoal e individual.
Muitos que não levaram isso em consideração foram feridos mortalmente. Desprezaram a sua própria vida, não imaginando que pudessem pecar como os demais. Não vigiaram o suficiente, não cuidaram de si o suficiente para suportar as investidas do inimigo. Não fortaleceram em Deus seus pontos fracos e frágeis. Esqueceram-se que o diabo tem seus observadores, seus ardis e que ruge como um leão ao derredor.
A confiança em si mesmos levou-os a acreditar que podiam tudo e que nunca iriam ceder as tentações e que por serem homens de Deus, não seria permitido por Deus que caíssem e perdessem por completo a credibilidade e confiança do rebanho que Deus pôs sob seus cuidados.

Erraram. Deus permite as tentações.
Erraram. Deus não nos livra de sermos tentados.
Erraram. Deus não faz o que é pra nós fazermos.
Erraram. Deus já nos revelou como escapar destas situações.
Erraram. Deus valoriza muito mais o “ser” do que o “fazer”, principalmente no que diz respeito à santidade e integridade espirituais.

E dentro deste contexto, uma das principais causas de queda pastoral é o adultério.
Não foi por acaso que na primeira carta de Paulo a Timóteo em seu capítulo três, as primeiras qualificações de um pastor ou presbítero, são: ...ser irrepreensível, esposo de uma só mulher...
Quando o pastor quebra, infringe esta lei espiritual, semeou para si destruição e dor, não somente no contexto ministerial, mas também em todas as áreas de sua vida.
Aquele que o rebanho tinha como exemplo de vida piedosa, de vivência da Palavra, faz tudo o que não deveria ter feito. Fez tudo que ensinou e pregou que era abominável a Deus. Envergonhou seu nome e o nome daqueles que pastoreava. Envergonhou sua família. Envergonhou seus amigos...
Mesmo aqueles que reconheceram seu pecado, confessaram-no e arrependidos receberam o perdão de Deus e das pessoas, tem muitos problemas e impedimentos no transcorrer de sua vida para conseguir obter a confiança e credibilidade que possuíam antes da queda. Muitos dos que pastoreia, já não encontram nele alguém que possam confiar ou que possam obter uma orientação segura.
É compreensível então que Deus permita que a esposa traída (mesmo perdoando o marido) se separe do adúltero e case com outro homem. Mas ao adúltero a permissão não é concedida. Dura conseqüência.
O matrimônio maculado é uma lembrança difícil de esquecer. A dureza de nosso coração é a justificativa que Deus dá a permissão de separação para parte ofendida, em caso de adultério.
Percebe-se então como a questão é dolorosa e marcante para as pessoas envolvidas.
Deus perdoa e esquece. A maioria dos homens perdoa, mas não esquecem. O diabo faz de tudo para as pessoas e nós mesmos não esquecermos os pecados do passado. E quando se é um pastor, este ser maligno e seus asseclas irão a todo instante buscar fazer as pessoas lembrarem que um dia você foi repreensível.
Por isso muitos defendem a tese de que quando um pastor comete um pecado como esse, ele se tornou irremediavelmente inapto para prosseguir com seu ministério pastoral, mesmo que tenha sido reconciliado com Deus. Eu, pessoalmente penso que pode haver restauração completa, porém sempre haverão consequências inevitáveis.
O adultério é terrível porque impõe aos que mais ama sofrimento profundo. A esposa não consegue ter a mesma confiança de antes. Os filhos já não vêem no pai aquele que possui autoridade para lhes orientar, como este fazia antes, a restauração dessa credibilidade é processual e lenta.
A família é contaminada, os relacionamentos familiares já não têm a pureza de antes.
A quebra da aliança firmada é projetada sobre todos que de alguma forma convivem e afeta por demais estas vidas.
A restauração e reconstrução como já afirmei, são lentas e sofridas. E mesmo quando se pensa que se deu por completo, restam ainda ranços e marcas do passado a serem usadas pelo inimigo para tentar tirar a paz. Somam-se aos ataques corriqueiros a adição das lembranças da traição e as dores e sofrimento que advém disso. Terrível conseqüência.

O grito de alerta deve ser constante na vida de todo pastor.
Pastor!!! Cuidado!!!

Aqui vale uma ressalva que considero relevante. Um pastor já com seus 45 anos de ministério em uma conversa que tive com ele me disse o seguinte com relação a este assunto:

1. De preferência, aconselhe mulheres na presença de sua esposa.
2. Não se envolva além dos limites com os problemas dos casais (principalmente se tiver origens sexuais)
3. Não cumprimente as mulheres com demasiada proximidade (evite beijos e abraços)
4. Perceba e combata as paixões de mulheres pelo pastor (isso acontece freqüentemente, pois muitas mulheres projetam na figura do pastor, o marido que queriam ter)
5. Cuidado com contatos com mulheres da sua “velha vida”, ou seja, aquelas que você conhecia antes de ser convertido e antes de ser pastor (principalmente aquelas que tiveram contigo algum tipo de relacionamento e envolvimento mais profundo)
6. Não subestime os ataques do diabo. Ele conhece tuas fraquezas.
7. Fuja da aparência do mal.
8. Cuidado com a internet. Mesmo lá, Deus está lhe vendo.
9. Mantenha sua vida de oração, meditação e estudo da Bíblia em dia.
10. Ame sua esposa como ama a Cristo.

Amigo pastor, que você nunca esqueça, Deus é contigo.
Mas também nunca esqueça, você depende de Deus pra tudo.

Por fim, não custa mais uma vez bradar:
PASTOR!!! CUIDADO!!!

Deus o abençoe, sempre.

Pr. Magdiel G Anselmo.




8 comentários:

  1. Muito bom, meu amado Irmão pastor M. G. Anselmo isto serve como um alerta e despertamento de um sono ou para quem esta em devaneio,sabemos que isto pode sim ocorrer, mas pela misericordia de Deus tenho sido conduzido pelo Espirito Santo que me afasta a cada dia destas coisas,minha vida meu alvo minha meta é Cristo, mas te digo que é um belo texto que traz uma advertência a quem esta com maus pensamentos almejando algo que pode trazer sérias consequências para a vida tanto fisica como espiritual, conheço alguns que se deixaram levar pelo devaneio e hoje já não tem a autoridade que outrora tinham, mas ainda atuam no pastoreio do rebanho de Deus veja bem de "Deus" não do homem. Gostei muito da mensagem, obrigado e que Deus o conduza sempre pelo caminho da justiça Romanos 1:17.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, realmente um alerta, um grito como bem tu diz: Cuidado pastor! É a pura verdade, realmente se o pastor não vigiar cai, no inicio de minha fé, eu era responsável de evangelização com outro irmão, e neste bairro fundamos uma congregação, e queriam que eu fosse o dirigente da mesma, porém eu me recusei por ser novo na fé e que estava ainda aprendendo, porém o outro aceitou, seis meses depois caiu, e até hoje está envolvido nesta bigamia... Sem contar o que já vi acontecer neste 30 anos de vida cristã que tenho, nunca atendo a mulheres o mesmo a um casal sem a presença de minha esposa, e o aconselhamento feminino todo é dela, ela é responsável de tudo assunto feminino. Estes pontos que tu fala são de suma importância para um ministério pastoral exitoso.
    Deus continue te inspirando e abençoando aos blogueiros com mensagens assim...
    Em Cristo Gildo e Val.

    ResponderExcluir
  3. Cuidado Pastor !! e permita-me acrescentar Cuidado com o Pastor !!

    Cuidado com aquele que fechando seus olhos segue seu nefasto caminho "devorando" ovelhas e criando bodes a pão de ló. Cuidado com o pastor ! diria este humilde blogueiro que de muito ver calejou-se destes lobos com pele de carneiro. Graças ao Senhor que ainda temos (poucos) que se cuidam para não cair e sabem que dependem exclusivamente do poder do Espirito Santo para prosseguir.

    “Busquei entre eles um homem que tapasse o muro
    e se colocasse na brecha perante mim, a favor desta terra,
    para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei.”
    Ezequiel 22:30


    fica na paz Brother

    ResponderExcluir
  4. Querido irmão Jair,
    Obrigado pelos seus comentários.
    Muita boa sua observação.
    Certamente os dois brados são oportunos: Pastor !!! Cuidado !!! como também: Cuidado com o Pastor !!!
    Por isso procuro manter a vigilância e a audição espiritual para os dois alertas.
    Mas, creio que ainda existam (muitos) bons pastores. É que aqueles que erram ou caem ficam sempre mais em evidência, já os anônimos fiéis a Deus não.
    Talvez, também pareçam ser muitos os que devoram as ovelhas (como mencionou) porque em sua grande maioria os que fazem isso são famosos e por isso novamente a evidência torna mais fácil pensar que a maioria segue as mesmas condutas e pecados. Escrevo mais detalhadamente sobre os famosos no post: Fama + "Perfeição" = Homem de Deus. Será?
    Também penso que o crescimento das igrejas neopentecostais tendem a direcionar para essa opinião, pois a teologia corrompida pela cosmovisão pós-moderna e o pseudo-evangelho por eles propagado formam também pseudos-pastores. Estes não devem ser contados com os demais que travam uma luta renhida e diária contra as forças do mal em grupos ou denominações fiéis a sã doutrina e ao verdadeiro Evangelho de Cristo.
    Mas, não sou ingênuo em afirmar que mesmo nestes grupos e denominações fiéis não existam pastores ou líderes não vocacionados ou mal intencionados e que por isso trazem males significativos ao progresso do trabalho da Igreja e a boa pregação evangélica. Mas, são poucos e não se perpetuam. Deus mesmo os elimina do meio da congregação.
    O discernimento espiritual e a criteriosa análise bíblica devem sempre ser a regra para julgar se um pastor é verdadeiramente um "homem de Deus" ou uma caricatura deste.
    Fica com Deus,
    Pr. Magdiel

    ResponderExcluir
  5. A Paz e graça, amigo Pastor. É sempre bom ver mais um blog edificante ativo na internet. vi o seu blog na ube. Parabenizo e o incentivo a continuar. Afinal de contas trabalhamos em prol do evangelho do Senhor Jesus Estou seguindo o seu blog, querido. Se quiser seguir o meu também, fique à vontade. Deus continue lhe abençoando, irmão. www.oguardadeisrael.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Excelente post, pastor! Glorifico a Deus por ainda existirem pastores sérios como o irmão, que se preocupam com os fundamentos do ministério cristão. Sua reflexão é de grande edificação; infelizmente, muitos por não gostarem de escutar "cuidado" estão hoje a escutar "coitado", como sabiamente diz minha esposa.

    Deus continue o abençoando, hoje e sempre!

    Fraternalmente em Cristo, do seu irmão e companheiro de ministério.

    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  7. Meu irmão,
    Fui grandemente abençoado por este texto.
    Espero que Deus o abençoe ricamente com palavras assi.
    Vamos caminhar juntoss.
    Rev. Agnaldo Silva Mariano
    http://creioeconfesso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Resta deixar claro que o mesmo alerta serve para as amadas pastoras.Excelentes conselhos.Que todos possamos vigiar e orar,como diz a Santa Palavra para que não venhamos a cair em tentação.

    ResponderExcluir

Faça seus comentários. Sua opinião é importante. Participe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...